Na Austrália, levantamento mostra que 22 homens deram à luz no último ano


domingo, 11 de agosto de 2019

Uma acadêmica australiana disse que pode ser "masculino" estar grávida, já que 22 homens trans no país deram à luz no ano passado. Lauren Rosewarne, professora sênior de ciências sociais e políticas na Universidade de Melbourne, fez os comentários em um debate sobre os números, divulgados por uma agência do governo.  

Rejeitando a afirmação de uma emissora de que "ter um bebê desafia sua própria masculinidade", ela respondeu: "Masculinidade significa coisas diferentes para pessoas diferentes. Tenho certeza de que sua masculinidade é diferente de qualquer outro homem em seu escritório." 

A agência do governo australiano Medicare revelou que 22 homens transgênero deram à luz durante o ano fiscal passado. Isso aconteceu entre os 228 que estavam grávidas na última década. 

Não houve homens transgêneros registrados dando à luz nos 16 anos até junho de 2009, com apenas um caso classificado como 'desconhecido' naquela época, nos números do Departamento de Serviços Humanos. 

Respondendo aos números, a Dr. Rosewarne também insistiu que alguém que fosse biologicamente uma mulher poderia ser homem mesmo sem ter feito uma cirurgia de mudança de sexo.